14 de ago de 2008

É difícil

É..são varias dificuldades.. Eu ja sabia que ia passa por muiitaas ..mas PASSAR mesmo por elas ..é bem diferente.. Tudo começo no dia 13 de junho ..na verdade,umas dores não explicadas já me acompanhavam a 2 chatos meses,más enfim ..a noticia que realmente mudará minha vida veio no dia 13. Cancêr, uma doença séria que com certeza eu nunca teria..antes daquele dia 13 eu via essa palavra assim,agora, continua sendo uma doença séria..a diferença é que eu tenho. Nenhum pouco parecido com nada foi a sensação de ver aquele homem de avental vindo em direção a mim com o meu exame de sangue e uma cara amarrada. Ver meu marido chorando depois das tão temidas palavras sairem da boca do mesmo ..foi horrivel. Você esta com cancêr..eram 4 palavras que eu tinha que saber aceitar e lidar da melhor forma possivel..graças a Deus estou sabendo. Cada dia é um novo dia.com novas coisas ..no meu caso ..novos desafios,más sem duvida nenhuma ..novas vitorias. Desde do segundo dia que descobri que estava doente..desde aquele momento ..eu nunca tive nenhuma duvida de que vou ser curada. São dois anos de tratamento.Vão ser,ou melhor, estão sendo dois anos dificeis..não tenho duvidas que vou sofrer bastante más também não tenho duvidas que daqui dois anos vocês vão ler um texto muito maior que esse escrito TUDO que eu passei nesses dois anos de tratamento escrito por mim. Chato ...é pensar que tem muiita gnt por ai ..que nao aproveita o seu tempo ..aah se eles soubessem o q eh simplismente nao ter esse tempo q eles jogam fora.

Pai

Pai, te amo! Te amo por tudo E por nada do que me fizestes. Te amo pelo que me ensinastes E pelo que te ensinei. Também pelas palavras que sempre Quis ouvir de ti, Sem, no entanto, no momento Não poder ouvir mais. Te amo por cada minuto Que passei a teu lado E por cada lágrima Derramada na tua ausência. Te amo pelos abraços apertados. Pai, é tão simples te amar, Basta me sentir em ti E te ter em mim no coração Apesar de acreditar Que a Morte não existe Que apenas, trocamos nosso Corpo fisico pelo espiritual, e que vamos nos encontrar, sinto demais sua Falta meu Pai!!! Te amo,Um dia vamos nos encontrar.
# Nandinha ) õ// feminino, solteiro(a) São Paulo, Brasil enviar mensagem enviar cantada + favoritos + paqueras + gatos & gatas ignorar usuário denunciar abuso « menos mais » perfil recados fotos vídeos depoimentos Apps BuddyPoke! Vou, Não Vou! Meus Momentos .. OyO músicas Meus Amigos Euzinha « menos mais » OI NANDA, TD BEM,FILHA????? queria te mandar umas imagens com seu nome,que eu fiz, mas não consigo porque o seu orkut está bloqueado para mim. Beijos Continuo te amando do mesmo jeito enviar recado visualizar adicionar foto dicas de recados visualizar Privacidade solicitada pelo dono Você não pode enviar recados para # Nandinha ) Você não pode criar este recado.(bloqueado) cancelar nenhum recado seu primeira | < anterior | próxima > | última | Sobre o orkut | Acesse orkut.com | Blog | Desenvolvedores | Centro de segur

Estranhamente...

Estranhamente... Há momentos em que parece que nada vale a pena. Que tá tudo errado! Basta uma palavra, um gesto, pra desencadear de dentro de si tudo que vc aguenta calada, tentando ser forte, tentando não ver o que incomoda em vc, tentando parecer que tudo é muito fácil. Fácil é não perceberem que nada é fácil pra vc. E dá uma vontade danada de chorar... choro! Conforto-me... ninguém mais do que eu pra entender minhas lágrimas, as angústias que disfarço, a ansiedade que me testa e a esperança que me motiva a fazer dos momentos difíceis só mais um dos muitos momentos que a vida nos oportuniza experimentar. Mas é engraçado como o sofrer nos convida a ficar. Estranhamente dá vontade de vc ficar ali chorando, remoendo amarguras, procurando culpas ou desculpas. Ouço os suspiros dentro de mim. Estranhamente...
Sim, eu ainda acredito que o mundo possa ser cor-de-rosa. (Cor-de-rosa não, na verdade não gosto de cor-de-rosa e nunca tive uma vida cor-de-rosa). Digamos que eu ainda acredite que o mundo possa ser amarelinho, como o sol e como a cor da roupinha que vestia ao sair da maternidade. Um mundo perfeito ao meu redor... É sim... eu ainda acredito que pessoas possam se aproximar de mim simplesmente pelo que sou, por ter algo de bom que as tenha trazido até mim e não para sugarem algo de mim. Eu ainda acredito que ao meu redor possam ter pessoas que me queiram bem, que sorriam comigo e para mim e que se preocupem em que tudo dê certo. Eu ainda acredito em amizade, amor e respeito entre os seres humamos. Por acreditar nestas coisas todas já sofri, chorei e me decepcionei muito. Não poucas as vezes, sou chamada de ingênua e me sinto uma boba aos meus quase 50 anos. Ainda teimo em acreditar que todo bom sentimento que eu tenha por alguém possa ser recíproco, sem me dar conta de que muitas vezes amo unilateralmente, preocupo-me unilateralmente, muitas vezes só eu ainda sou a amiga... e ainda não percebi. Só aquela pessoa ainda me é muito querida... a recíproca nem sempre é verdadeira. Apesar de tudo isso, ainda tento acreditar neste mundo e nas pessoas. Mas isto confunde a gente. Por vezes enfraquece nossos mais lindos sentimentos de reciprocidade pelo outro. Isto endurece o coração da gente. Por vezes vc percebe que após cada decepção vc passa a amar um pouco menos. Muda-se a essência, aumentam-se as defesas e armaduras, seu olhar passa a ter um "quê" de desconfiança, o tal do "pé atrás" se faz sempre presente. E as relações vão se tornando bem menos calorosas, as pessoas bem mais reservadas e fechadas em si mesmas, aprisionando-se. Mas este meu mundo amarelinho ainda existe sim. É bem pequenininho, mas nele moram outras pessoas que tb fazem sua parte para um mundo mais gostoso de se viver. Almas irmãs, que escolhem-se abraçar... os amigos de verdade, em quem posso confiar. São poucos, são bem poucos... mas existem e são o sol do meu mundo amarelinho e quase perfeitinho.
online