3 de abr de 2010

Páscoa



O garoto, muito curioso, após celebrar o feriado da Páscoa, pergunta ao pai:
— Papai, o que é Páscoa?
— Ora, Páscoa é... Er... Uma festa religiosa!
— Igual ao Natal?
— Parecido, só que no Natal comemora-se o nascimento de Jesus, e na Páscoa, se não me engano, comemora-se a ressurreição.
— O que é ressurreição?
— Er... Marta, vem cá! Explica pra esse garoto o que é ressurreição.
— Bom, meu filho, ressurreição é tornar a viver depois de já ter morrido. Foi o que aconteceu com Jesus, três dias depois dele morrer crucificado, ele ressuscitou e subiu aos céus. Entendeu?
— Mais ou menos... Mãe, Jesus era um coelho?
— Que é isso! Nunca mais fale uma bobagem dessas... Jesus Cristo não é coelho, ele é o Papai do Céu! Nem parece que esse menino foi batizado! Já pensou se ele solta uma besteira dessas na escola? Deus me perdoe... Vou matricular ele amanhã no catecismo!
— Mas, mamãe, Papai do Céu não é Deus?
— É, filho, Deus e Jesus são a mesma coisa. Você vai estudar isso no catecismo. É a Trindade... Deus é Pai, Filho e Espírito Santo.
— O Espírito Santo também é Deus?
— Sim...
— E Minas Gerais?
— Sacrilégio!
— É por isso que a ilha da Trindade fica perto do Espírito Santo?
— Não é o estado, meu filho, é o Espírito Santo de Deus! É um negócio complicado que nem a mamãe entende direito. Mas se você perguntar no catecismo, a professora explica tudinho!
— Mas se Jesus não é um coelho, quem é o coelho da Páscoa?
— Não sei, é uma tradição. É igual ao Papai Noel, só que, ao invés de presentes, ele traz ovinhos.
— Coelho bota ovo?
— Chega! Deixa eu ir fazer o almoço que eu ganho mais!
— Papai, não era melhor que fosse galinha da Páscoa?
— Era, era melhor, ou então urubu.
— Papai, se Jesus nasceu dia 25 de dezembro, que dia que ele morreu?
— Isso eu sei! Na sexta-feira santa!
— Em que dia? Em que mês?
— Sabe que eu nunca pensei nisso? Eu só aprendi que ele morreu na sexta-feira santa e ressuscitou três dias depois, no domingo.
— Dois dias depois!
— Não, três dias!
— Então ele morreu na quinta-feira?
— Não me confunde, garoto! Ele morreu na sexta e ressuscitou três dias depois no domingo... Agora, como ele ressuscitou, a sua professora de catecismo vai te responder!
— Papai, por que amarraram um monte de bonecos de pano lá na rua?
— É que foi sábado de aleluia e o pessoal fez a malhação do Judas.
— Por que fizeram a malhação nele? Ele era muito fraco?
— Não, porque ele traiu Jesus... Malhar significa bater!
— Ele traiu Jesus no sábado?
— Claro que não... Se ele morreu na sexta!
— Então por que malham ele no sábado?
— Boa pergunta...
— Papai, qual era o sobrenome de Jesus?
— Cristo. Jesus Cristo.
— Só?
— Que eu saiba, só isso! Por quê?
— É que eu tenho um palpite de que o nome dele era Jesus Cristo Coelho. Só assim esse negócio de coelho da Páscoa faz sentido, não acha?
— Coitada!
— De quem?
- Da sua professora de catecismo!



O COELHINHO DA PASCOA NÃO EXISTE!!!!

3 comentários:

VOVÓ CRISTINA disse...

Obrigada pela visita! Esses coelhinhos estão uma graça!!!Rsrsrs, beijos.

Graça Pereira disse...

Mas que grande confusão! Mas não é só na cabeça desse menino e seus pais...infelizmente há muita gente que não sabe porque festeja a Páscoa.
Mas também fiquei com pena da catequista...coitada, vai sobrar para ela.
Beijocas
Graça

jefhcardoso disse...

Olá Soninha! Hoje é quinta-feira, uma correria. Não repare em minha visita relâmpago, mas venho lhe convidar para ler o novo capítulo de “O Diário de Bronson (O Chamado)” e deixar o seu comentário.

Retornarei com melhores modos e mais tempo. Tenha uma ótima semana. Abraço do Jefhcardoso!

online