31 de ago de 2007

O SILÊNCIO

"Podemos às vezes ofender com palavras, mas também podemos ofender muito mais com o silêncio. Nenhum insulto pronunciado jamais feriu tão profundamente, como a ternura que esperamos e não recebemos. Ninguém jamais se arrependeu tão amargamente de uma indiscrição pronunciada, como das coisas que deixou de dizer". (Jan Struther)

Nenhum comentário:

online