31 de ago de 2007

Sempre que a nossa palavra:

censura; justifica; levanta; rebaixa; deprecia; restaura; complica; auxilia; apóia; fere; abençoa ou condena seja a quem for, estamos fazendo o nosso próprio retrato. E isso acontece porque sendo as atitudes, os pensamentos, as idéias, as emoções, os planos e as intenções dos outros, realidades dos outros - cujas origens autênticas não conseguimos penetrar - toda vez que nos referimos aos outros estamos sempre efetuando a projeção parcial ou total de nós mesmos. Albino Teixeira Médium: Francisco C. Xavier / J. Herculano Pires

Nenhum comentário:

online