1 de set de 2007

A matemática da vida é muito simples.


Cada soma é também uma subtração.
Quando somamos mais um ano àqueles que já vivemos, subtraímos um ano daqueles que nos restam para viver, e aí, percebemos que o tempo voa e a vida passa.
Nesse momento, sentimos urgência de viver.
Mas a verdade é que esperamos demais para fazer o que precisa ser feito, num mundo que só nos dá um dia de cada vez, sem nenhuma garantia do amanhã.
Enquanto lamentamos que a vida é curta, agimos como se tivéssemos à nossa disposição um estoque inesgotável de tempo.
Esperamos demais para dizer palavras de perdão que devem ser ditas, para pôr de lado os rancores que devem ser expulsos, para expressar gratidão, para dar ânimo, para oferecer consolo.
Esperamos demais para sermos generosos, deixando que a demora diminua a alegria de doar espontaneamente.
Esperamos demais para irmos atrás da nossa felicidade, de dizermos - te amo - sem medo de fazer loucuras e sem ter vergonha.
Esperamos demais nos bastidores, quando a vida tem um papel para desempenharmos no palco.
Deus também está esperando...! Esperando pararmos de esperar.
Esperando começarmos a fazer agora aquilo para o qual este dia e esta vida nos foram dados.


É hora de viver!!!


Prof. Antonio Maria Cardozo Acosta

Nenhum comentário:

online